Surge nova abordagem contra a esclerose múltipla

O tratamento com uma drogaimuno-supressora pode ajudar vítimas da esclerose múltipla, umadoença degenerativa incurável, disseram pesquisadores nasegunda-feira. Em um pequeno estudo, eles demonstraram que doses elevadasde ciclofosfamida, uma droga genérica contra o câncer existentehá cerca de meio século, reduziu o grau de incapacitação e aslesões cerebrais provocadas pelas doenças. Nove pacientes foram monitorados durante dois anos apósreceber o medicamento. Cinco deles não demonstraram sinais deatividade da doença, e outros quatro mostraram grande melhoria,segundo Douglas Kerr, da Universidade Johns Hopkins, daBaltimore. De acordo com ele, os pacientes chegaram a recuperarfunções físicas que haviam sido perdidas devido à doença. Os atuais medicamentos tendem no máximo a desacelerar aevolução da esclerose múltipla, e sua administração precisa serconstante. Em artigo publicado na revista Archives of Neurology, Kerrdisse que todos os outros tratamentos existentes ou em estudoestão voltados para manter a doença contida enquanto eles foremadministrados. "Neste, quando se dá [a ciclofosfamida] uma só vez ela poderestaurar o sistema imunológico de volta a um estado natural,para que não esteja mais atacando o cérebro e a coluna. E achoque isso o torna bem diferente e bem animador", disse Kerr. Os nove pacientes envolvidos no estudo receberam grandesdoses de ciclofosfamida intravenosa apenas durante quatro diasconsecutivos, para "reinicializar" o sistema imunológico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.