Surto de cólera depois de enchentes mata 49 pessoas no Sudão

Um surto de cólera no leste doSudão, que se propagou devido a devastadoras enchentes naregião, matou 49 pessoas e afetou outras 710, disse naterça-feira uma autoridade da Organização Mundial de Saúde(OMS). No ano passado, um surto de cólera no Sudão matou 700pessoas e contaminou outras 25 mil. Foi a primeira vez emmuitos anos que a doença foi constatada no maior país daÁfrica. O oficial da OMS Mohamed Abder Rab disse que todos osrecentes casos apareceram no Estado de Gedaref, no leste dopaís, e na cidade de Kassala, sendo que o primeiro foinotificado em 19 de abril. "A situação em Gedaref ainda não está sob controle... Asenchentes estão espalhando a doença", disse Rab à Reuters antesde viajar ao leste para verificar as condições na regiãoatingida pela pior enchente na história recente do Sudão. "As latrinas estão inundadas...casas estão destruídas. Aspessoas estão vivendo nas periferias. Elas não têm água potávelou latrinas e a higiene está comprometida", acrescentou. (Por Abigail Hauslohner)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.