Surto de doenças após enchentes preocupa governo indonésio

Mais de 50 mil moradores da capital da Indonésia já procuraram atendimento médico por problemas que vão de tosse a diarréia, depois de dias de enchentes. Tini Suryanti, do departamento de saúde de Jacarta, disse que os 170 postos médicos da cidade trataram de 53.108 pacientes em dois dias. O Ministério da Saúde disse que está em alerta para focos mais graves de diarréia ou de doenças como febre tifóide, cólera e sarampo. Bayu Krisnamurthi, chefe de um órgão que trata da gripe aviária, disse que as enchentes podem espalhar as aves infectadas e dificultar a tomada de medidas contra o vírus, que já matou 63 pessoas no país.As enchentes desalojaram 340 mil pessoas e mataram ao menos 29, de acordo com o jornal The Jakarta Post. A água chegou a subir 4 metros na cidade, que tem 9 milhões de habitantes, causando apagões, falhas nas linhas telefônicas e bloqueios nas vias de tráfego. Equipes de resgate afirmaram que 75% de Jacarta foi inundada pela chuva. Desabrigados estão sendo alojados em escolas e mesquitas, enquanto outros se recusam a deixar as suas casas, parcialmente inundadas.A cidade viveu recentemente um surto de dengue e como a água das enchentes é muito poluída, teme-se que a doença poderia se alastrar e contaminar ainda mais pessoas.A Indonésia costuma sofrer com as enchentes na estação chuvosa, mas a devastação dos últimos dias foi a pior em cinco anos, e a meteorologia prevê chuvas fortes até o fim do mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.