Surto de ebola na Europa é improvável, afirmam ministros

Surto de ebola na Europa é improvável, afirmam ministros

Em depoimento, a ministra da Saúde italiana, Beatrice Lorenzin, afirmou que as autoridades concluíram que a ameaça era "baixa"

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 16h05

Em encontro em Milão, os ministros da Saúde europeus chegaram à conclusão que a chance de o vírus do Ebola se propagar pelo continente é "baixa", mas que os países precisam, em todo caso, aprimorar as medidas de coordenação e prevenção.

Os ministros se reúnem desde a segunda-feira, em meio às preocupações na Itália de que o vírus possa se espalhar no país devido aos milhares de africanos que chegam ilegalmente em navios contrabandistas todos os dias.

Em depoimento, a ministra da Saúde italiana, Beatrice Lorenzin, afirmou que as autoridades concluíram que a ameaça era "baixa". "De qualquer forma, nós precisamos elevar nosso nível de preparação para aprimorar nossas capacidades nas áreas de identificação, transporte, diagnose e cura dos pacientes ou supostos pacientes", advertiu ela.

Os ministros pediram maiores campanhas de informação pública e operações de coordenação no nível europeu, incluindo a possibilidade de retirada de cidadãos da União Europeia da África. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Europaebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.