Surto de malária na Jamaica já atinge 160 pessoas

Aproximadamente 160 pessoas foram diagnosticadas com malária, no primeiro surto registrado na Jamaica depois de quatro décadas livre da doença. Até agora, as informações oficiais dão conta de que não houve o registro de nenhuma vítima fatal.De acordo com o ministro do Serviço Local de Emergência, Marion Bulloc-Ducasse, a maioria dos casos foi detectada em uma área de alta densidade populacional e favelas do oeste de Kingston, a capital jamaicana. Outros casos foram registrados na periferia da cidade de St. Catherine.Ainda de acordo com o ministro, assim que os sintomas são detectados, as pessoas são encaminhadas para tratamento. Até agora, não foram registrados casos nem suspeita de malária na área litorânea do país, onde estão concentrados resorts turísticos.Na tentativa de conter uma epidemia ainda maior, o governo jamaicano fez uma força-tarefa para espalhar inseticidas e não deixar água limpa parada, ambiente ideal para a reprodução do mosquito responsável pela transmissão da malária. O primeiro surto da doença no país da costa caribenha foi registrado em 1956.A malária é uma das doenças contagiosas mais fatais do mundo, mata cerca de 1 milhão de crianças em países pobres, com clima úmido e ambiente ideal para a reprodução do mosquito transmissor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.