CDC via The New York Times
CDC via The New York Times

Surto de salmonela ligado a cebolas do México deixa mais de 650 doentes nos EUA 

O número total de pessoas afetadas é provavelmente muito maior, segundo autoridades americanas, já que muitas pessoas se recuperam da salmonela sem serem tratadas ou testadas

The Washington Post, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2021 | 18h23

WASHINGTON - Mais de 650 pessoas adoeceram nos Estados Unidos por um surto de salmonela ligado a cebolas importadas do México, disse o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) na quarta-feira, 20.

Em 37 Estados, 652 pessoas ficaram doentes, 129 delas hospitalizadas. O número total de pessoas afetadas é provavelmente muito maior, disse o CDC, já que muitas pessoas se recuperam da salmonela sem serem tratadas ou testadas.

As cebolas vermelha, branca e amarela foram importadas de Chihuahua, no México, e distribuídas pela ProSource Inc. e quaisquer cebolas rotuladas como sendo de Chihuahua, distribuídas pela ProSource ou que não tenham um rótulo não devem ser consumidas e devem ser jogadas fora, alertou o CDC. Quaisquer superfícies ou recipientes que possam ter tocado nas cebolas também devem ser bem lavados.

Cerca de 75% das pessoas doentes "comeram ou possivelmente comeram cebolas cruas ou pratos que provavelmente continham cebolas cruas antes de ficarem doentes", disse o CDC.

O surto de salmonela foi identificado em uma amostra de coentro e limão de uma xícara de condimento que também continha cebolas e foi coletada na casa de alguém que adoeceu.

A agência FDA (Food and Drug Administration) disse que a ProSource se ofereceu para recolher cebolas importadas de 1 ° de julho a 27 de agosto.

O CDC não disse quantas cebolas podem ter sido importadas; A Customs and Border Protection, que supervisiona as importações para os Estados Unidos, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário. O CDC está investigando se outros fornecedores de cebola podem estar ligados ao surto.

A ProSource disse ao CDC que as cebolas foram importadas pela última vez em 27 de agosto - mas as cebolas podem durar até três meses armazenadas "e ainda podem estar em casas e empresas", disse o CDC.

Muitas das pessoas que adoeceram disseram que ficaram doentes em agosto ou setembro, de acordo com dados do CDC. Em agosto, o CDC alertou o público sobre um surto de salmonela separado relacionado à cebola roxa de uma empresa da Califórnia.

Pessoas com sintomas "graves", como febre acima de 39°C, diarréia, vômitos graves ou sinais de desidratação, devem ligar para seu médico, disse o CDC. Os sintomas podem começar de seis horas a seis dias após o consumo do alimento contaminado.

Salmonela é uma bactéria que causa uma doença chamada salmonelose, que normalmente pode ser tratada sem antibióticos. A salmonela deixa cerca de 1,35 milhão de pessoas doentes, causa 26,5 mil internações e 420 mortes nos Estados Unidos anualmente, de acordo com o CDC. A maioria das pessoas se recupera dos sintomas entre quatro e sete dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.