Bob Strong/REUTERS
Bob Strong/REUTERS

Suspeita de bomba força aterrissagem de avião com 273 pessoas a bordo na Suécia

Canadense de origem paquistanesa foi preso e liberado; polícia não achou nenhum explosivo

Efe,

25 de setembro de 2010 | 05h13

ESTOCOLMO - Uma ameaça de bomba obrigou um avião da Pakistan International Airlines com 273 pessoas a bordo a desviar para a Suécia neste sábado, 25, e um homem canadense de origem paquistanesa, com idade entre 25 e 30 anos, foi preso assim que o avião pousou, às 7h30 locais (2h30 de Brasília).

O homem foi detido na Suécia por suspeita de tentativa de atentado contra um Boeing 777 do voo PK782, entre Toronto (Canadá) e Karachi (Paquistão), e libertado sem nenhuma acusação contra ele, informaram autoridades de fiscalização suecas em comunicado.

"O fiscal do dia não decidiu deixar sob detenção preventiva o homem suspeito de ter explosivos em um avião", disseram no texto. "As suspeitas contra o homem não são suficientemente fortes para deixá-lo sob custódia e, portanto, ele está livre para partir da Suécia", prosseguiu o comunicado, acrescentando que "no momento não é possível dar nenhuma informação complementar".

O avião decolou em direção a Manchester por volta do meio-dia deste sábado, informou o porta-voz do Aeroporto Internacional de Estocolmo, Jan Lindqvist, à agência AFP. A tripulação estava cansada e era incapaz de voar para o Paquistão ainda nesta noite; portanto, a empresa decidiu enviar a aeronave a Manchester, para transporte de passageiros ao Paquistão.

Apesar de horas de busca pela polícia, não foi descoberto nenhum explosivo, enquanto as autoridades canadenses anunciavam o início de uma investigação para verificar se o alerta, acionado por uma ligação de um telefone público feita por uma mulher no Canadá, tinha fundamento ou era uma farsa "terrorista".

A polícia sueca também interrogou passageiros e tripulantes. Stefan Radman, chefe de um esquadrão especial da polícia no local disse que o homem foi detido em uma delegacia em Sollentuna, entre as cidades de Estocolmo e Arlanda, onde fica o principal aeroporto da capital sueca e para onde o avião foi desviado, depois que a polícia do Canadá informou ao piloto sobre a ameaça de bomba, enquanto o avião estava em espaço aéreo sueco. Arlanda fica a 40km da capital sueca.

 

Os passageiros caminharam lentamente em linha para os ônibus que os esperavam, disse Radman, e a prisão ocorreu de forma pacífica. Policiais armados cercaram o avião. "O piloto apenas nos informou que ele estava pousando por motivos de segurança. Todos os passageiros e a tripulação estão bem", disse Jan Lindqvist, porta-voz do aeroporto de Arlanda.

 

Após o pouso, o avião ficou parado no final da pista, a cerca de 2km de distância do terminal. Hedlund disse que o homem passou por todos os controles de segurança antes de embarcar.

 

O resto do tráfego aéreo no aeroporto continua funcionando com normalidade, de acordo com a direção do aeroporto.

 

Notícia atualizada às 14h.

Tudo o que sabemos sobre:
ameaçabombaaviãoPaquistãoCanadá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.