Suspeita de corrupção adia eleição para o Senado do Haiti

A suspeita de que autoridadeseleitorais do Haiti teriam se apropriado de verbas públicasobrigou as autoridades a cancelarem a eleição deste mês para oSenado, disse um funcionário eleitoral na terça-feira. O presidente do conselho eleitoral, Max Mathurin, disse queo primeiro turno da votação, marcado para 25 de novembro, e osegundo turno, em 2 de dezembro, seriam adiados porque oconselho parou de trabalhar enquanto o caso é investigado. "A decisão de marcar uma nova data para a eleição não estámais em nossas mãos. O presidente [René] Préval tem de tomaruma decisão sobre o que será deste conselho eleitoral", disseMathurin à Reuters. O Haiti mergulhou no caos na época da revolta armada quederrubou o presidente Jean-Bertrand Aristide, em fevereiro de2004. Uma força da ONU, sob o comando do Brasil, foi enviadapara tentar estabilizar o país, o que lentamente acontece,especialmente desde a eleição de Préval, no ano passado. O progresso, porém, é precário, e a miséria deixa muitoshaitianos impacientes por resultados mais concretos. Onze das 30 cadeiras do Senado devem ser renovadas nesteano, o que provoca grande disputa entre os partidos. Ossenadores têm poder para derrubar ministros e oprimeiro-ministro. Por causa do adiamento da eleição, os novos senadores nãopoderão tomar posse antes de 14 de janeiro, o prazo previsto naConstituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.