Suspeita de sumiço de menina recai sobre pais

Segundo jornal, havia traços de sangue no quarto de hotel onde Madeleine dormia

Efe, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2008 | 00h00

A polícia portuguesa está investigando o possível envolvimento dos pais da britânica Madeleine McCann, de 4 anos, no desaparecimento da menina. Madeleine desapareceu há três meses na Praia da Luz, na região do Algarve, em Portugal. As suspeitas sobre Gerry e Kate McCann ganharam força após a descoberta de vestígios de sangue em uma das paredes do quarto de hotel onde a menina estava. Jornais portugueses afirmaram ontem que Madeleine teria morrido na mesma noite em que desapareceu. A hipótese de seqüestro teria sido descartada pelos investigadores.Na segunda-feira, o Jornal de Notícias disse que os vestígios de sangue foram descobertos por cães farejadores da polícia britânica, que está auxiliando investigadores portugueses no caso. Ontem, o Diário de Notícias, que cita fontes relacionadas à investigação, afirmou que a polícia sabe há um mês que Madeleine morreu na noite de seu desaparecimento. Versões contraditórias de parentes e amigos teriam contribuído para aumentar as dúvidas sobre a hipótese de seqüestro.Gerry disse ontem que ele e sua mulher continuam ''''convencidos'''' de que ela está viva. De acordo com Gerry, as versões divulgadas pela imprensa portuguesa abalaram o casal. Madeleine desapareceu em 3 de maio, quando dormia, com a irmã e o irmão mais novos, no quarto de hotel onde a família estava hospedada. Seus pais jantavam com amigos num restaurante do resort.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.