Suspeita sobre os generais

Grupos que fizeram a revolução na Praça Tahrir acusam a junta militar de planejar impor uma ditadura de generais. Os oficiais que governam o Egito desde a queda do ditador Hosni Mubarak, em fevereiro, dissolveram no mês passado o conselho que deveria começar a definir os termos da nova Constituição. O órgão era majoritariamente formado por grupos islâmicos, que controlam 72% do Parlamento.

O Estado de S.Paulo

05 Maio 2012 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.