Suspeito de ataque a embaixadas dos EUA escapa

O suspeito de ter planejado os atentados a duas embaixadas americanas na África há dez anos escapou de uma operação policial na manhã de hoje, informou um policial queniano que pediu para não ser identificado.Havia uma recompensa de US$ 5 milhões pela captura de Fazul Abdullah Mohammed, suspeito de ter planejado os atentados às embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia em 1998, que deixaram 225 mortos e mais de 5 mil feridos. A polícia queniana diz que descobriu dois de seus passaportes e prendeu dois homens acusados de ajudá-lo na cidade costeira de Malindi. Aparentemente, Fazul estava no Quênia buscando tratamento para um problema nos rins, disse o policial.Fazul, um membro da Al-Qaeda de 32 anos, é também suspeito de planejar um atentado com carro-bomba a um hotel de israelenses, que deixou 13 mortos, e uma quase simultânea tentativa fracassada de derrubar um avião israelense no Quênia, em 2002. Ele foi preso pela polícia queniana em 2002 por fraude com cartões de crédito mas fugiu no dia seguinte para a Somália, onde autoridades acreditam que ele vinha se escondendo desde então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.