Suspeito de ataque em maratona será julgado em Boston

A exposição do caso na mídia não colocou em risco o direito do suspeito do ataque na maratona de Boston, Dzhokhar Tsarnaev, ter um júri imparcial, afirmou um painel federal de recursos. Com isso, as declarações de abertura podem prosseguir na próxima semana na cidade onde as explosões ocorreram há quase dois anos.

AE, Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2015 | 13h13

O primeiro painel do circuito de tribunais de recursos confirmou, em uma decisão de 2 a 1, a decisão do juiz distrital dos EUA em negar os pedidos de Tsarnaev para retirar o julgamento da cidade. Entre os motivos da decisão estava o momento particularmente incomum do pedido de recursos, tendo em vista que escolha de jurados já está em curso.

"O processo tem sido aprofundado e devidamente calibrado para expor preconceito, ignorância e prevaricação", tem dito o juiz George O''Toole Jr. em sessões quase diárias a potenciais jurados, o que começou há quase dois meses.

A juíza chefe Sandra Lynch e o juiz Jeffrey Howard disseram que o processo de seleção do júri continua a não sugerir preconceito universal e que não estava claro que a exposição do caso não criou a necessidade de mudança de local. A defesa não demonstrou dano irreparável se o julgamento ficasse em Boston, disseram. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABostonJulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.