Suspeito de ataque frustrado em NY diz que agiu sozinho

O paquistanês naturalizado norte-americano Faisal Shahzad, de 30 anos, suspeito de tentar detonar, no sábado à noite, uma van cheia de explosivos na Times Square, em Nova York, disse que agiu sozinho, de acordo com um funcionário dos Estados Unidos que pediu anonimato. "Ele alega ter agido sozinho, mas essas são coisas que precisam ser investigadas." Shahzad foi detido na noite de ontem quando tentava deixar o país, ao embarcar no aeroporto John Fitzgerald Kennedy com destino a Dubai, nos Emirados Árabes.

AE-AP, Agência Estado

04 Maio 2010 | 11h38

Segundo a polícia, Shahzad residia em Connecticut e retornou recentemente do Paquistão. Ele já estava a bordo do avião quando a prisão ocorreu. Funcionários norte-americanos disseram que o nome dele foi descoberto por intermédio da identificação da van, impressa no motor. Por ela, conseguiu-se o nome do último proprietário, o qual vendeu o Nissan Pathfinder 1993 há três semanas a Shahzad.

Um alto funcionário, citado pelo site Politico, afirma que um número de celular "descartável" levou os agentes do FBI a prender Shahzad. O suspeito já não tinha mais o telefone, mas os agentes conseguiram encontrá-lo cruzando bases de dados e utilizando outras tecnologias, disse a fonte ao site, também pedindo anonimato.

Shahzad passou recentemente cinco meses no Paquistão, onde teria uma esposa, de acordo com funcionários que pediram anonimato. O escritório da Secretaria de Justiça no distrito de Manhattan está encarregado do caso e informou que Shahzad deve comparecer a uma corte hoje para a apresentação formal das acusações, que ainda não foram anunciadas.

Um funcionário federal disse, sob condição de anonimato, que Shahzad conseguiu sua cidadania norte-americana no ano passado, pouco antes de viajar ao Paquistão. Segundo essa fonte, Shahzad não era alguém conhecido pela inteligência dos EUA até então.

Mais conteúdo sobre:
EUA atentado Times Square suspeito sozinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.