Suspeito de ataques de 11 de setembro confessa ações nos EUA

O suposto chefe da Al-Qaeda na Grã-Bretanha, Abu Musa al-Hindi, detido na semana passada em Londres, foi enviado aos EUA pelo cérebro dos atentados de 11 de setembro de 2001, Khalid Sheik Mohammed, no início daquele ano para analisar possíveis alvos de ataque em Nova York, incluindo a Bolsa de Valores, informaram hoje autoridades do governo.As fontes acrescentaram, porém, não acreditar que Al-Hindi tenha tido envolvimento nos ataques de 11 de setembro. Mohammed está sob custódia dos EUA.A descoberta foi um dos motivos que levaram o presidente George W. Bush a alertar sobre possíveis atentados terroristas contra centros financeiros em Nova York, Washington e Newark.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.