Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Suspeito de atentado em Bali acusa EUA de envolvimento

O líder religioso islâmico Abubakar Ba´asyir, considerado chefe de uma organização terrorista que pode ser responsável pela explosão na discoteca em Bali, afirmou hoje que o atentado deve ser de autoria dos Estados Unidos. "A explosão não poderia ter sido organizada por pessoas daqui. Considerando o forte poder dos explosivos usados, deve ser trabalho de estrangeiros, muito provavelmente dos Estados Unidos", disse ele, segundo a agência oficial da Indonésia, Antara.Ba´asyir acredita que a comunidade islâmica será responsabilizada pelo ataque e que seu nome será incluído na lista de suspeitos. Ele decidiu convocar os jornalistas para descartar a idéia de que terroristas internacionais islâmicos estejam agindo na Indonésia. "Os Estados Unidos estão fazendo coisas para justificar a sua posição de que a Indonésia é um local seguro para terroristas. Espero que o governo não caia na armadilha dos EUA", disse.Abubakar Ba´asyir, que vive em liberdade na Indonésia, apesar das fortes pressões internacionais para a sua detenção, é considerado o líder do grupo islâmico Jimaah Islamiyah (JI), apontado pelo ministro australiano das Relações Exteriores, Alexander Downer, como possível responsável pelo atentado de Bali. Para Canberra e para outros governos da região, o JI tem ligações diretas com a rede Al-Qaeda, de Osama bin Laden. Ba´asyir, de 64 anos, comentou várias vezes sobre sua "admiração" por Osama bin Laden, mas negou ser dirigente de um grupo terrorista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.