Suspeito de atentado em Bali diz ter ficado "deliciado"

O principal suspeito do atentado contra uma casa noturna de Bali que deixou quase 200 mortos disse hoje ter ficado "deliciado" quando a bomba explodiu - dando ênfase às alegações da polícia indonésia de que havia prendido o homem certo. "Fiquei muito feliz quando a bomba explodiu", disse Amrozi.Autoridades indonésias comentaram que Amrozi, detido na semana passada em sua casa na cidade de Tenggulun, admitiu ser o proprietário da minivan Mitsubishi carregada com 50 quilos de explosivos que foram detonados em frente à casa noturna em 12 de outubro.Amrozi, que como muitos indonésios tem apenas um nome, disse que sua única participação no crime foi a compra dos explosivos. Segundo ele, outras pessoas construíram a bomba.Mais tarde, um repórter da The Associated Press ouviu o suspeito dizendo ter ficado "deliciado quando a bomba explodiu" e pediu desculpas a seus familiares por suas ações. "Peço desculpas a meus pais, irmãos, irmãs e outros parentes pelo incidente que tanto transtorno causou", disse. "Eu e meu irmão mais jovem Ali Imran estamos envolvidos."Segundo as autoridades, Amrozi admitiu ser um comandante de campo do grupo extremista Jemaah Islamiyah, ligado à rede Al-Qaeda e que teria a intenção de estabelecer um Estado islâmico no sudeste da Ásia.O general Da´i Bachtiar informou ser muito possível que Mukhlas, irmão mais velho de Amrozi, seja o novo chefe de operação da Jemaah Islamiyah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.