Suspeito de fraude, genro do rei da Espanha fechou contrato vinculado à Copa no Brasil

Acusado de corrupção, um dos membros da família real da Espanha, Iñaki Urdangarin, fechou um contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) relativo à Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O BID admitiu ao Estado que pagou R$ 140 mil à empresa do genro do rei Juan Carlos sem licitaçao para "analisar opções de apoio ao governo brasileiro frente à preparação da Copa do Mundo 2014".

O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2013 | 02h03

Urdangarin está sendo investigado por ter usado uma fundação e empresas que criou para desviar milhões de euros de fundos públicos, envolvendo até mesmo a filha de Juan Carlos. Ontem, em Barcelona, manifestantes protestaram contra Urdugarin (foto). / JAMIL CHADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.