Marcel van Hoorn / ANP / AFP
Marcel van Hoorn / ANP / AFP

Suspeito de matar garoto holandês há 20 anos é levado à Justiça na Espanha

Joseph Brech, de 55 anos, foi detido em uma zona montanhosa perto de um pequeno município a 50 km de Barcelona; Nicky Verstappen, de 11 anos, desapareceu na madrugada de 10 de agosto de 1998 em um acampamento de verão no sul da Holanda

O Estado de S.Paulo

27 Agosto 2018 | 08h23

BARCELONA - O suspeito do assassinato de Nicky Verstappen, de 11 anos, crime que abalou a Holanda há 20 anos, foi posto à disposição da Justiça espanhola nesta segunda-feira, 27, após ser detido perto de Barcelona, informou uma fonte judicial.

"O detido foi conduzido ao tribunal de Granollers (nordeste de Barcelona) pela polícia nacional", disse uma porta-voz das autoridades judiciais na Catalunha.

O suspeito será interrogado por videoconferência pelos juízes da Audiência Nacional, um alto tribunal em Madri encarregado dos processos de extradição, acrescentou.

Joseph Brech, um holandês de 55 anos, foi detido em uma zona montanhosa perto de Castellterçol, um pequeno município a 50 km de Barcelona, "quando saiu para cortar lenha", indicou a polícia espanhola em um comunicado. Sua detenção foi anunciada na noite anterior pelas autoridades holandesas.

Verstappen desapareceu na madrugada de 10 de agosto de 1998 em um acampamento de verão na Província de Limbourg, ao sul da Holanda. O local, onde o suspeito trabalhava como monitor, funcionava na reserva natural de Brunssummerheide, perto da fronteira com a Alemanha.

O corpo do menino, com sinais de que teria sofrido agressão sexual antes de ser assassinado, foi descoberto na tarde do dia seguinte ao desaparecimento, em um pinhal perto do acampamento. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.