Suspeito de matar ministra sueca nega ser o autor do crime

O principal suspeito do assassinato da ministra do Exterior da Suécia, Anna Lindh, um homem de 35 anos preso na noite desta terça-feira em um bar de Estocolmo, nega ser o autor do crime, assegurou hoje o jornal Expressen. O porta-voz da polícia de Estocolmo, Stina Wessling, não quis confirmar as afirmações do jornal.A polícia sueca advertiu ter várias pistas e que todas estão sendo investigadas. Segundo os policiais, as investigações devem levar ?vários meses? antes que se possa provar a cumplicidade do suspeito no assassinato da ministra. O suspeito vai passar por um exame de DNA para ver se as amostras batem com as encontradas em um boné usado pelo assassino localizado no local do crime. Segundo as agências de notícias, o homem detido já ficou oito meses na prisão por fraude e também teve problemas com drogas e álcool.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.