Suspeito de pertencer à Al-Qaeda declara-se culpado

Um dos seis homens acusados de fazer parte da rede terrorista Al-Qaeda se declarou culpado nesta sexta-feira diante da corte federal de Buffalo, nos EUA, depois de assistir a um vídeo mostrando os campos de treinamento da Al-Qaeda, no Afeganistão.Após uma longa negociação, Faysal Galab, de 26 anos, afirmou ter dado apoio à rede terrorista do milionário saudita Osama bin Laden. Se for condenado, Galab poderá pegar uma pena de um a dez anos de prisão. A polícia espera agora que ele testemunhe contra os outros cinco acusados. A audiência acontecerá no próximo dia 30 de abril. Galab e outros cinco homens da região de Lackawanna, no ocidente do estado de Nova York, foram acusados em outubro do ano passado de oferecer apoio material à organização terrorista. Galab afirmou que em abril de 2001 viajou ao Afeganistão junto com os outros cinco detidos para realizar um treinamento militar em um campo próximo a Kandahar. Mas segundo o advogado do acusado, Joseph LaTona, seu cliente não planejou ou preparou os atentados terroristas de 11 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.