Suspeito de planejar atentado contra rei espanhol em 1997 é preso

Eneko Gogeaskoetxea planejava jogar granadas contra monarca em igaurarção de museu

Reuters

07 de julho de 2011 | 11h58

MADRID - A polícia britânica prendeu um membro do grupo separatista basco ETA, procurado por envolvimento em uma tentativa de assassinato contra o rei da Espanha em 1997, disseram autoridades de ambos os países nesta quinta-feira, 7.

 

Eneko Gogeaskoetxea, 44, estava entre os membros do ETA que planejaram lançar granadas durante a inauguração do museu Guggenheim em Bilbao em 97, onde o rei Juan Carlos I iria estar, disse o Ministério do Interior espanhol em um comunicado.

 

Gogeaskoetxez escapou da polícia basca no dia da inauguração do museu após um tiroteio deixou um policial morto. Ele viveu nos últimos anos com sua família na cidade inglesa de Cambridge, onde foi preso nesta terça.

 

O grupo basco declarou um cessar-fogo permanente no último 10 de janeiro, que foi rejeitado pelo governo espanhol como insuficiente já que a ação não foi seguida de um desarmanento total.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.