Suspeito de seqüestro é interrogado no Paquistão

A polícia paquistanesa interrogou Ahmad Omar Saeed, conhecido como xeque Omar, o principal suspeito do seqüestro do jornalista norte-americano Daniel Pearl. No entanto, de acordo com fontes próximas à investigação, Saeed, que foi detido ontem, ainda não revelou o paradeiro do correspondente do The Wall Street Journal. Em Washington, o presidente paquistanês, Pervez Musharraf, afirmou acreditar que Pearl está vivo. "Estamos muito próximos de libertá-lo", afirmou Musharraf, que está em visita oficial aos Estados Unidos. Segundo ele, o jornalista deve ter sido seqüestrado em resposta à ofensiva de seu governo contra militantes islâmicos."Não ficamos surpreendidos. Esperávamos este tipo de coisa", afirmou Musharraf durante uma entrevista coletiva conjunta com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Saeed, que é natural da Grã-Bretanha, deveria ter ouvido oficialmente hoje as acusações de seqüestro contra ele em uma corte de Karachi, mas aparentemente a audiência fora adiada em um dia. "Ele não disse onde está Pearl. Ele não disse nada", afirmou Qamar Ahmed, um inspetor de polícia.Por outro lado, Tariq Jamil, vice-chefe de polícia de Karachi, cidade portuária onde Pearl desapareceu em 22 de janeiro, garantiu que Saeed tem revelado informações importantes. Segundo Jamil, várias casas foram revistadas em Karachi seguindo indicações de Saeed.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.