Reprodução/Efe
Reprodução/Efe

Suspeito de sequestro já tinha sido acusado de violência doméstica

Em 1993, Ariel Castro foi preso e em 2005 foi denunciado pela ex-mulher por tentar sequestrar suas filhas

O Estado de S. Paulo,

08 de maio de 2013 | 15h26

CLEVELAND - Um dos suspeitos de sequestrar e manter presas as três mulheres encontradas na segunda-feira em Cleveland, Ohio, havia sido acusado de violência doméstica. Ariel Castro, dono da casa onde estavam Amanda Berry, Gina DeJesus e Michelle Knight, foi preso em 1993 após a denúncia de violência doméstica, mas um júri decidiu não indiciá-lo.

Em 2005, sua ex-mulher - que morreu no ano passado - fez uma denúncia, acusando Ariel de quebrar o nariz dela duas vezes e tentar sequestrar suas filhas. O caso foi arquivado.

Ariel e seus dois irmãos, Onil, 50 anos, e Pedro, 54, foram presos segunda-feira e devem ser indiciados no prazo de 48 horas após a prisão.

A família, amigos e vizinhos de Ariel ficaram surpresos ao saber do caso. "Ele devia esconder a outra personalidade, porque para fazer isso é preciso ter duas personalidades", disse o tio dos suspeitos, Julio Castro.

Correntes. Os investigadores do caso encontraram correntes e cordas na casa de Ariel Castro, onde as três mulheres foram mantidas por quase uma década. "Temos a confirmação de que elas ficaram amarradas. Tinham correntes e cordas no hall da casa", disse o chefe da polícia de Cleveland, Michael McGrath. / REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
EUAClevelandsequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.