Efe
Efe

Suspeito de ser atirador que invadiu sede do 'Libération' é detido em Paris

Fontes dizem que há 'forte semelhança física' com o homem que feriu um fotógrafo do jornal

O Estado de S. Paulo,

20 de novembro de 2013 | 18h31

PARIS - Um homem foi detido nesta quarta-feira, 20, suspeito de ter invadido a sede do jornal Libération e atirado em fotógrafo. O detido tem "uma forte semelhança física" com o suspeito procurado pela polícia, mas ainda é cedo para determinar se é a mesma pessoa, disseram fontes jurídicas, acrescentando que a detenção ocorreu em um estacionamento de Bois-Colombes, ao noroeste de Paris.

O atirador, que também disparou contra o edifício do banco Société Générale, sem provocar feridos, é um homem branco com idade entre 35 e 45 anos e altura entre 1,70 e 1,80 metros.

Após a polícia divulgar imagens das câmeras de monitoramento do metrô, algumas com o rosto do suspeito bem nítido, mais de 700 pessoas ligaram com possíveis pistas.

Na terça-feira, a polícia deteve um homem que correspondia à descrição do procurado, mas o libertou ao comprovar que ele não era o atirador. O homem provou que estava em uma visita médica quando o atirador disparou contra o fotógrafo do Libération.

O fotógrafo foi atingido no tórax e no abdômen e passou por uma cirurgia de urgência durante cerca de seis horas em um hospital da capital francesa. Ele já saiu do coma induzido./EFE e AP

 
Mais conteúdo sobre:
ParisLibérationatirador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.