Suspeito de ter gripe participou de jantar com Obama

Três familiares de um funcionário do Departamento de Energia dos Estados Unidos que esteve recentemente no México estão sendo testados para o vírus influenza A H1N1, causador da gripe suína, depois de o funcionário ter-se queixado de sintomas de gripe no país vizinho, informou hoje o secretário de Imprensa da Casa Branca, Robert Gibbs. No dia em que adoeceu, o funcionário esteve presente no jantar de trabalho do qual participaram os presidentes dos EUA, Barack Obama, e do México, Felipe Calderón, mas, segundo ele disse a médicos, em nenhum momento chegou a menos de dois metros de distância do mandatário norte-americano.

AE, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 16h49

O funcionário, cuja identidade não foi revelada e esteve no México cuidando do aparato de segurança do secretário de Energia Steven Chu, adoeceu em 16 de abril e teve febre no dia seguinte. Ele retornou aos EUA em 18 de abril a bordo de um voo da United Air Lines que desceu no aeroporto de Dulles, nas proximidades de Washington. O funcionário teria então passado gripe para sua esposa, para um filho e para um sobrinho. Segundo Gibbs, testes feitos no paciente original deram negativo, mas "provavelmente porque se passou tempo demais entre o surgimento dos sintomas e a realização dos exames".

Agora, seus três familiares estão sendo testados para determinar se foram ou não contaminados pelo vírus A H1N1. Gibbs disse que os quatro apresentaram sintomas moderados de gripe e já estão recuperados. De acordo com o secretário de Imprensa, o funcionário não identificado voltou ao trabalho hoje. Gibbs afirmou ainda que nem Obama nem Chu tiveram sintomas de gripe recentemente. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.