Suspeito diz que jovem americana desaparecida está morta

O corpo da estudante Natalee Holloay, que teria morrido em 2005, aos 18 anos, ainda não foi encontrado

EFE

04 de fevereiro de 2008 | 03h07

O estudante holandês ligado ao desaparecimento de Natalee Holloway confessou em uma gravação oculta a um jornalista de seu país que a jovem americana está morta, informa nesta segunda-feira um canal pago da Holanda. Em seu programa de televisão, o repórter investigativo Peter R. de Vries exibiu imagens do vídeo nas quais Joran van der Sloot afirma que Holloway, de 18 anos, está morta. Em 2005, a jovem americana se encontrava de férias na ilha de Aruba, nas Antilhas Holandesas, onde o suspeito, que na época tinha 17 anos, vivia. O estudante de 21 anos reconheceu em entrevista por telefone ter admitido em uma conversa particular que estava envolvido no crime, mas posteriormente disse que tinha mentido. Nas imagens, Van der Sloot diz ao interlocutor que a jovem "não será encontrada jamais...O oceano é muito grande". Ao ser perguntado se Holloway está morta, ele responde no dialeto de Aruba que "sim". Segundo o suspeito, Natalee estava em Aruba em 30 de maio de 2005 com amigos comemorando sua formatura quando se sentiu mal e foi para a praia, onde conheceu Van der Sloot e seus dois irmãos do Suriname. Após conversar com ela, o estudante holandês começou a se insinuar sexualmente a Natalee, e então ela começou a tremer, ficou imóvel e parou de respirar. Segundo Van der Sloot, ele ficou em pânico e levou o corpo a um matagal. Em seguida, ligou para um amigo e pediu para ajudá-lo a levar o corpo da jovem a uma lancha, para jogá-lo ao mar. Para o jornalista, a jovem morreu nos braços de Van der Sloot e este quis se livrar do corpo. Ele não se preocupou em reanimar a americana, mas sim em ser acusado de um crime. Nos comentários do estudante holandês são usadas palavras hostis e insultos tanto contra a Justiça como contra Natalee. As autoridades de Aruba, após ver a gravação, decidiram reabrir o caso, que foi encerrado em dezembro passado. Van der Sloot e os irmãos Deepak e Satis Kalpoe, detidos e libertados por falta de provas, foram as últimas pessoas com as quais a jovem americana foi vista. O corpo de Natalee Holloay ainda não foi encontrado. O caso gerou grande comoção na Holanda e nos Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
NataleeVan der Sloot

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.