Suspeitos de bruxaria são massacrados na África

Pelo menos 240 pessoas suspeitas de praticar bruxarias foram massacradas, linchadas ou cortadas em pedaços nas última semanas na região noroeste da República Democrática do Congo, ex-Zaire, informou a imprensa local.Diante da matança, tropas do exército da vizinha Uganda foram enviadas à área. O porta-voz do exército afirmou que os soldados de Kampala encontraram refúgio para cerca de cem pessoas, algumas delas feridas, que haviam sido atacadas pela população local que as acusa de praticar bruxarias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.