Suspeitos de integrar Boko Haram matam líder tradicional da Nigéria

Homens armados suspeitos de integrarem o grupo militante islâmico Boko Haram mataram um tradicional líder muçulmano no nordeste da Nigéria nesta sexta-feira, em um ataque contra um carro em que três dirigentes locais estavam viajando, informou o governo do Estado de Borno, no norte do país.

Reuters

30 Maio 2014 | 11h59

"O emir de Gwoza foi morto por volta de 9 horas de hoje após um ataque sangrento de alguns homens armados que se acredita sejam membros da Boko Haram", disse o governo de Borno em um comunicado.

Duas fontes haviam dito à Reuters mais cedo que o emir tinha sido seqüestrado.

(Reportagem de Lanre Ola)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIABOKOHARAMLIDERES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.