Suspeitos de ligação com Bin Laden são presos

As polícias italiana e alemã prenderam nesta quinta-feira seis norte-africanos suspeitos de pertencer ao movimento terrorista "al Quaida", do milionário saudita Osama bin Laden, informou o ministro do Interior, Enzo Bianco. "Neutralizamos o centro nervoso de uma organização capaz de cometer atentados terroristas em qualquer lugar da Europa", acrescentou o ministro italiano. Agentes especiais italianos prenderam no norte da Itália cinco argelinos e tunisianos, sob a acusação de contrabando de armas e falsificação de documentos, enquanto policiais alemães capturaram um argelino apontado como organizador de um fracassado atentado a bomba na cidade francesa de Estrasburgo - sede do Parlamento Europeu - em janeiro. Bianco disse suspeitar que os detidos receberam treinamento em acampamentos terroristas de Bin Laden no Afeganistão. "Essa cécula terrorista era extremamente perigosa", acrescentou. Bin Laden encabeça a lista de terroristas procurados pelos Estados Unidos. Ele é apontado como organizador e financiador dos atentados a bomba de 1998 contra as embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia, em que morreram 224 pessoas. Os cinco detidos haviam alugado uma casa na localidade de Gallarate, perto de Milão, onde alojavam terroristas e falsificavam documentos de identidade.O juiz milanês Gerardo D´Ambrosio acha que eles estão envolvidos num frustrado atentado à bomba contra a embaixada americana na capital italiana em dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.