Suspeitos de matar opositor tunisiano são detidos

O ministro do Interior da Tunísia, Ali Larayedh, anunciou a prisão de vários suspeitos do assassinato de Chorki Belaid, líder opositor cuja morte, duas semanas atrás, jogou o país numa crise política.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2013 | 09h53

Larayedh declarou, na noite de quinta-feira, que houve um "rápido progresso" na investigação sobre o assassinato de Belaid. Mas ele divulgou poucos detalhes e não confirmou se os detidos foram os próprios assassinos ou pessoas que estariam por trás do crime.

Belaid foi atingido por quatro tiros do lado de fora de sua casa no dia 6 de fevereiro, o que resultou em vários dias de protestos, já que vários manifestantes consideram que o governo foi responsável pela morte do líder de esquerda. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Tunísiaopositormorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.