Suspeitos por atentado à bomba são mortos na Rússia

Pelo menos 14 supostos militantes e um policial foram mortos durante três batidas policiais na instável região russa de Cáucaso Norte ontem, segundo autoridades policiais.

AE/AP, Agência Estado

28 de agosto de 2010 | 13h05

Nove supostos rebeldes morreram em dois tiroteios com a polícia na república de Kabardino-Balkaria. Destes, dois teriam organizado um atentado à bomba que deixou um morto e feriu dezenas de pessoas, em maio deste ano.

Em outro atentado, na república do Daguestão, morreram outros cinco militantes e um policial. Os insurgentes supostamente pertenciam ao grupo do líder guerrilheiro Magomedali Vagabov, o homem por trás dos ataques à bomba lançados em abril no metrô de Moscou, que mataram 40 pessoas e feriram outras 100.

Vagabov, cuja mulher de 28 anos lançou um dos atentados suicidas na capital russa, foi morto nas semana passada numa troca de tiros com forças de segurança no Daguestão.

A Rússia vem combatendo a insurgência em sua região sul desde o fim das duas guerras da Chechênia, há 15 anos. Os militantes dizem querer estabelecer um emirado islâmico no Cáucaso Norte. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
atentadoRússiamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.