Suspensa ofensiva em Najaf; radicais e governo negociam

Autoridades iraquianas e assessores do líder xiita radical Muqtada al-Sadr tentam chegar a um acordo para pôr fim aos nove dias de combates na cidade sagrada de Najaf. As forças americanas suspenderam a ofensiva iniciada ontem contra a milícia controlada por Al-Sadr, as Brigadas Mahdi. Segundo fontes ligadas ao líder xiita, ele teria sido ferido por estilhaços de bomba, embora as autoridades iraquianas neguem a informação.Milhares de iraquianos fizeram manifestações pelo país em apoio a Al-Sadr. Em Faluja, coração da resistência sunita, cerca de 3.000 pessoas gritavam ?Faluja está com Najaf, o alvo é os EUA?. Com as conversações de trégua em andamento, militares americanos informam que as operações contra as Brigadas Mahdi, no cemitério de Najaf e nos arredores do santuário do Imã Ali, foram suspensas às 7h00 desta manhã.?Só podemos entrar em combate em legítima defesa e apenas o necessário para interromper o ataque?, disse o major Bob Pizzitola. Ele disse que a milícia também parece ter cessado suas atividades. O governador de Najaf, Adnan al-Zurufi, informa que há negociações em curso entre o governo do Iraque e representantes de Al-Sadr.?Estamos celebrando a vitória. Isso significa derrota para o outro lado?, disse um assessor de Al-Sadr, Ahmed al-Shaibany. Forças americanas dizem que ainda mantêm a parte histórica de Najaf sob cerco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.