Tara Todras-Whitehill/NYT
Tara Todras-Whitehill/NYT

Suspenso decreto que reconvocou Parlamento egípcio

Nesta terça-feira, o Parlamento se reuniu em sessão rápida, a pedido do presidente Morsi

estadão.com.br,

10 de julho de 2012 | 15h45

CAIRO - O Supremo Tribunal Constitucional do Egito congelou, nesta terça-feira, 10, o decreto emitido pelo presidente Mohamed Morsi que reconvocou o Parlamento do país, anteriormente dissolvido pela corte. "O tribunal ordenou o congelamento do decreto presidencial", disse uma fonte.

Veja também:

link Parlamento do Egito se reúne apesar de decisão judicial

No domingo, oito dias após tomar posse, Morsi, ex-integrante da poderosa Irmandade Muçulmana, ordenou a reconvocação da câmara baixa do Parlamento. A sessão ocorreu nesta terça e foi curta - durou apenas cinco minutos. Em votação rápida, a Casa concordou em buscar uma opinião legal sobre a decisão que invalidou as últimas eleições.

A medida presidencial evidenciou a luta de poder entre o presidente e o Supremo Tribunal Constitucional, que, no mês passado, afirmou que certos artigos da lei que rege as eleições parlamentares são inválidos e anulou a eleição.

Com Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.