Suspenso nos EUA estudo com analgésico Naproxen

Um estudo que examinava se o Celebra ou Naproxen reduziriam a incidência do mal de Alzheimer foi suspenso na segunda-feira, ao descobrir-se o aumento da incidência de ataques cardíacos e de embolias entre pacientes que tomavam Naproxen. O medicamento, fabricado pela Bayer Healthcare, era vendido sem prescrição médica e estava no mercado há quase 30 anos.Os consumidores de Naproxen, usualmente comercializado sob a marca Aleve, tiveram incidência 50% maior de ataques cardiovasculares. Outro fator que influenciou na interrupção do estudo foi o anúncio feito na semana passada de que os comerciais de Celebra haviam sido suspensos porque o medicamento estava associado a risco maior de ataques cardíacos.Celebra e Naproxen são analgésicos usados comumente para tratar dores de artrite. Naproxen foi aprovado para venda em 1976.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.