Swissair anuncia demissão de 3 mil

O grupo suíço Swissair anunciou que a sua divisão de catering, a Gate Gourmet, vai demitir imediatamente 3 mil pessoas, principalmente, na América do Norte, em razão do impacto dos ataques terroristas do dia 11 de setembro nos EUA. Catering é a área responsável pelo fornecimento de comidas preparadas e de serviços de bordo. As demissões representam 10% dos 30 mil trabalhadores da divisão. Nos níveis de gerenciamento, o número de executivos será reduzido de 13 para 6. O grupo divulgou ainda outras medidas de reestruturação, incluindo a incorporação das operações de suas unidades aéreas, Swissair e Crossair, em uma só unidade, a recém-criada Swiss Air Lines, embora pretenda manter a bandeira das duas marcas. A Swissair detém uma participação acionária de 70,4% na Crossair. A direção da Crossair informou que aguarda que a Swissair apresente uma oferta justa pelas ações remanescentes. A reestruturação e os planos de recapitalização da Swissair serão detalhados no encontro com acionistas no dia 9 de novembro. A empresa antecipou apenas que reduzirá os vôos de longa distância da Swissair e Crossair em 25%. A Swissair já tinha demitido 1.250 pessoas de seus mais de 70 mil funcionários em agosto e informou que seus planos de reorganização e recapitalização foram aprovados pelo conselho e receberam o apoio da comunidade financeira e do governo federal suíços, que deverão financiar os custos de seu programa. Os mercados responderam positivamente ao anúncio. Por volta das 7h24 (de Brasília), as ações da Swissair subiam 21%, para 56,80 fracos suíços, embora o papel ainda esteja 80% abaixo de sua máxima de 52 semanas, que foi de 282,5 francos suíços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.