Tailandês é condenado a prisão por não se levantar durante hino

Jovem afirma que sua intenção era expressar seu direito à liberdade de expressão; ele pegou 15 anos

Efe,

23 de abril de 2008 | 04h46

Um jovem tailandês foi condenado a 15 anos de prisão por não ter se levantado durante a execução do hino nacional, informou nesta quarta-feira, 23, a imprensa local. "Não é um crime não se levantar", disse o acusado, Chotisak Onsoong, de 27 anos, ao deixar a delegacia de Bangcoc, onde recebeu as acusações. Há um ano, Chotisak não se levantou no momento em que o hino de seu país foi executado, antes da exibição de um filme num cinema, o que motivou o protesto de alguns espectadores que atiraram pipocas e bebidas no jovem. Na Tailândia, é costume exibir antes dos filmes um anúncio no qual o hino é executado e aparecem imagens do monarca Bhumibol Adulyadej, considerado um semideus por muitos tailandeses. Chotisak ressaltou que sua intenção "não era insultar o rei", mas expressar seu direito à liberdade de expressão.

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândiacondenaçãoprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.