Tailândia declara estado de emergência

Medida impõe toque de recolher, prisão de suspeitos sem acusação formal e a censura à imprensa

O Estado de S. Paulo,

21 de janeiro de 2014 | 09h48

 

BANGCOC - O governo da Tailândia declarou nesta terça-feira, 21, estado de emergência na capital Bangcoc e nas áreas próximas com o objetivo de lidar com os protestos da oposição, que buscam derrubar o governo da primeira-ministra Yingluck Shinawatra e têm sido realizados há várias semanas.

"O gabinete decidiu invocar o decreto de emergência para cuidar da situação e cumprir a lei", afirmou o vice-primeiro-ministro Surapong Tovichakchaikul. Segundo a rede britânica BBC, o estado de emergência passa a valer na quarta-feira e irá vigorar por 60 dias.

A medida permite a imposição de toque de recolher, a prisão de suspeitos sem acusação formal e a censura aos meios de comunicação. Reuniões políticas também poderão ser proibidas. / AP  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.