REUTERS/Soe Zeya Tun
REUTERS/Soe Zeya Tun

Tailândia inicia construção de museu dedicado aos meninos resgatados em caverna

Obras do local, que incluirá fotos, roupas e instrumentos das equipes de salvamento, devem ser concluídas em quatro ou cinco meses; estátua de quatro metros do mergulhador que morreu durante o resgate será colocada na frente do museu

O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2018 | 11h09

BANGCOC - As autoridades da Tailândia iniciaram a construção de um museu dedicado ao midiático resgate de um grupo formado por 12 meninos e um treinador no mês passado após ficarem presos por mais de duas semanas em uma caverna no norte do país.

O artista tailandês Chalermchai Kositpipat financiou os 10 milhões de bat (US$ 300 mil) para a construção do museu, situado na província de Chiang Mai, informou nesta quinta-feira, 2, o jornal Bangcoc Post.

“Este local será muito benéfico para nosso país, pois celebrará a cooperação multinacional e o herói que sacrificou sua vida. Turistas de todo o mundo visitarão este local”, disse Chalermchai.

Artistas e funcionários de várias agências do governo tailandês participaram na quarta-feira de uma cerimônia religiosa em razão do início das obras perto da caverna no parque natural Tham Luang-Khun Nam Nang Nong.

O centro lembrará o resgate épico dos 12 membros de entre 11 e 16 anos do time de futebol e de seu treinador de 26 anos, e prestará homenagem ao ex-membro da Marinha tailandesa Samarn Kunan, que morreu durante os trabalhos de resgate.

O mergulhador tailandês Kunan morreu após perder a consciência durante missão para distribuir tanques de oxigênio dentro da caverna. Uma estátua dele com quatro metros de altura, que já está sendo esculpida, será colocada na frente do museu.

Entre outros objetos, o projeto, que estará pronto em quatro ou cinco meses, incluirá fotos, roupas e instrumentos das equipes de salvamento. / EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Tailândia [Ásia]caverna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.