Tailândia liberta mais de mil muçulmanos presos após motim

Mais de mil muçulmanos detidos depois de uma revolta na segunda-feira na delegacia do distrito de Takbai, na Tailândia, foram soltos neste sábado. Eles haviam sido presos quando protestavam para exigir a libertação de seis muçulmanos acusados de roubo de arma. Setenta e oito dos manifestantes morreram sufocados dentro de caminhões policiais e outros sete durante o conflito. O governo tenta conter uma onde de violência no sul do país, onde predominam muçulmanos em três províncias. A Tailândia tem maioria budista e o governo atribui as revoltas a separatistas islâmicos. Mais de 400 pessoas morreram desde janeiro deste ano.

Agencia Estado,

30 Outubro 2004 | 11h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.