Tailândia mantém estado de exceção em Bangcoc e 6 províncias

Governo quer retirar situação de forma gradativa, após manifestações antigovernamentais que ocorreram em abril

Efe

16 de agosto de 2010 | 05h48

BANGCOC - O governo da Tailândia decidiu nesta segunda-feira, 16, manter em vigor o estado de exceção em Bangcoc e em seis províncias, por sua vez levantando a medida em outras três, anunciou Panitan Wattanayagorn, porta-voz do primeiro-ministro.

Esta decisão faz parte dos planos do governo de Abhisit Vejjajiva de levantar de maneira gradual o estado de exceção declarado no dia 7 de abril, depois que milhares de manifestantes antigovernamentais ocuparam o coração comercial da capital.

A medida,que permite tirar o exército das ruas e proibir as assembleias públicas, foi levantada nas províncias de Ubon Ratchatani, assim como nas de Chiang Mai e Chiang Rai, redutos da oposição e consideradas importantes destinos turísticos.

O porta-voz anunciou que se mantém o estado de exceção na capital e outras seis províncias do norte e nordeste, após a reunião que mantiveram os chefes militares oficiais com o vice-primeiro-ministro, Suthep Thaugsuban, que está a cargo de coordenar a segurança nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.