Tailândia: miss depois de pedir morte de manifestantes

A Miss Tailândia Universo renunciou ao título menos de um mês depois de sua coroação após ser duramente criticada nas redes sociais por seus comentários políticos contrários aos manifestantes em seu país.

AE, Agência Estado

09 de junho de 2014 | 16h48

Waluree Ditsayabut, de 22 anos, anunciou nesta segunda-feira com lágrimas que cedia o seu título que também lhe dava o direito de competir no concurso de beleza internacional Miss Universo.

A atriz e ex-apresentadora de televisão disse que a chuva de comentários brutais nas redes sociais havia roubado o sonho dela e de sua mãe.

Weluree foi ridicularizada na internet por comentários que ela havia publicado previamente no Facebook, nos quais pedia a execução de todos os simpatizantes do ex-governo da Tailândia, que descreveu como opositor da monarquia no país. A ex-missa também foi chamada de obesa por alguns usuários da rede social. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
TailândiaMiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.