Tailândia nomeia ministro das Finanças que agrada investidores

Thirachai Phuvanatnaranubala, que dirigiu a agência reguladora do mercado financeiro da Tailândia até a semana passada, foi nomeado ministro das Finanças pela nova primeira-ministra, Yingluck Shinawatra.

MARTIN PETTY, REUTERS

10 de agosto de 2011 | 09h04

A escolha de Thirachai, que foi cotado no ano passado para assumir o Banco Central, deve agradar os mercados financeiros, segundo analistas.

Ele fará parte de um gabinete dominado por membros do partido Puea Thai, que venceu a eleição de 3 de julho por ampla margem. O novo gabinete será empossado nesta quarta-feira pelo rei.

Durante sua campanha, a primeira-ministra prometeu um grande aumento do salário mínimo e outras medidas populistas, o que levou economistas a preverem uma disparada inflacionária, e o Banco Central a alertar para um consequente aumento nas taxas de juros.

Yingluck, primeira mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra na Tailândia, entrou para a política há apenas 11 semanas. Empresária, ela é irmã do popular ex-premiê Thaksin Shinawatra, que foi deposto por militares em 2006 e está exilado em Dubai depois de ser condenado no seu país a dois anos de prisão por abuso de poder.

A nova primeira-ministra evitou dizer se irá facilitar o regresso do irmão, uma medida que geraria atritos com os militares e com a elite monarquista.

Um importante aliado de Thaksin, o político Surapong Towijakchaiku, foi nomeado chanceler.

Tudo o que sabemos sobre:
TAILANDIAMINISTRONOMEACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.