Tailândia prende canadense acusado de pedofilia internacional

Polícia tailandesa apela para que mais vítimas denunciem crimes possivelmente cometidos por Christopher Neil

Efe e Reuters,

19 de outubro de 2007 | 03h16

A Polícia da Tailândia anunciou nesta sexta-feira, 19, a detenção do canadense Christopher Neil, o pedófilo mais procurado do mundo, após o alarme mundial lançado pela Polícia Internacional. Neil, de 32 anos, foi preso por agentes da polícia na província de Nakhon Ratchasima (Korat), cerca de 250 quilômetros a nordeste de Bangcoc. A área não é turística e nela vivem poucos estrangeiros. Porta-vozes policiais disseram que Neil procurou a província para evitar áreas turísticas como Pattaya e Phuket, onde a busca do fugitivo era mais intensa inicialmente. De acordo com a polícia, o detido será levado nesta sexta a instalações policiais de Bangcoc. As autoridades tailandesas emitiram na quinta-feira uma ordem de detenção contra Neil por suposto abuso sexual de duas crianças na Tailândia. Dois meninos tailandeses declararam que Neil abusou sexualmente deles. Segundo os depoimentos, Neil pagou para praticar sexo oral com eles num apartamento de Bangcoc, há quatro anos, quando tinham 13 e 14 anos de idade. Um dos jovens declarou que Neil filmou os atos. A Polícia suspeita de que as imagens façam parte do material exibido pelo suspeito na internet. Neil foi professor de inglês em vários colégios internacionais da Ásia e aparentemente seu apelido era "Vico". A Interpol tem imagens de conteúdo sexual do canadense com pelo menos 12 menores vietnamitas e cambojanos, digitalmente alteradas para disfarçar o seu rosto. O suspeito foi gravado no dia 11 de outubro, com óculos e a cabeça raspada, pelas câmeras de segurança do aeroporto de Bangcoc.

Tudo o que sabemos sobre:
TailândiapedófiloChristopher Neil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.