Tailândia vê possível ameaça em consulado dos EUA

O governo da Tailândia informou, nesta terça-feira, que reforçou a segurança em torno do consulado dos Estados Unidos no norte da cidade de Chiang Mai, em resposta aos avisos de uma possível ameaça terrorista. "A embaixada norte-americana não fez nenhuma solicitação especial, mas temos de estar vigiando e não podemos ser imprudentes", disse a primeira-ministra tailandesa, Yingluck Shinawatra, a repórteres.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 11h37

Um oficial de inteligência da Tailândia, que não quis ser identificado, disse que o governo recebeu informações na semana passada sobre uma possível ameaça. "Nós sabemos que salafistas [ultraortodoxos islâmicos], ligados à Al-Qaeda, podem estar planejando um ataque contra o consulado dos EUA em Chiang Mai", disse ele.

Um porta-voz da embaixada dos EUA em Bangcoc, Walter Braunohler, se recusou a comentar a ameaça, mas disse que informou que o consulado em Chiang Mai estava funcionando, como de costume. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
TailândiaameaçaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.