Taiwan e Coreia do Sul detectam radiação em passageiros do Japão

No total, 28 pessoas apresentaram índides levemente acime do normal; testes são voluntários

REUTERS

17 de março de 2011 | 09h31

 

 

 

TAIPÉ/SEUL - Cerca de 25 passageiros que chegaram a Taiwan a partir do Japão apresentaram índices de exposição à radiação levemente acima do normal, informou nesta quinta-feira, 17, uma autoridade do governo nesta quinta-feira.

 

Veja também:

blog Twitter: Siga a correspondente Cláudia Trevisan, que está no Japão

especial Infográfico: Entenda o terremoto maiores tragédias dos últimos 50 anos

especial Especial: A crise nuclear japonesa

documento Relatos: envie textos, vídeos e fotos para portal@grupoestado.com.br

som Território Eldorado: Ouça relato do embaixador e de brasileiros no Japão

mais imagens Galeria de fotos: Tremor e tsunami causam destruição

blog Arquivo Estado: Terremoto devastou Kobe em 1995

Autoridades na Coreia do Sul já haviam informado anteriormente que três passageiros do Japão apresentaram índices de radiação além do nível normal.

Uma autoridade de Taiwan, membro do conselho de energia atômica do governo, disse à Reuters por telefone que 25 passageiros haviam chegado de diversas cidades do Japão e apresentaram índices "levemente acima" do normal.

A autoridade não deu maiores informações. Segundo ele, o governo instalou postos de monitoramento para testar os passageiros que estavam chegando. Outras medidas ainda não estavam previstas.

Em Seul, autoridades disseram que um japonês, de 50 e poucos anos, chegou no aeroporto de Incheon e foi detectado com um índice superior a 1 microsievert em seu chapéu e casaco, nível algumas vezes acima do valor normal, segundo a agência de notícias Yonhap citou.

Acredita-se que ele morava na província de Fukushima, local da usina de energia nuclear que foi danificada pelo terremoto e o tsunami da semana passada.

O índice não representa um risco à saúde pública e autoridades irão liberar os três passageiros, informou a emissora YTN.

A agência de segurança nuclear da Coreia do Sul disse que considera 300 nanosieverts por hora como o limite para o índice normal de radiação na atmosfera. Um microsievert equivale a mil nanosieverts.

Os testes no aeroporto são voluntários, segundo um fotógrafo da Reuters.

 

Tudo o que sabemos sobre:
JAPAOTAIWANPASSAGEIROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.