REUTERS/Erik De Castro
REUTERS/Erik De Castro

Taiwan e Filipinas emitem alertas após aproximação de tufão de categoria máxima

Governos se preparam para impacto do Mangkhut, que atingiu o nível 5 na escala Saffir-Simpson e segue em direção aos países

O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2018 | 04h00

MANILA e TAIPÉ - As autoridades das Filipinas e de Taiwan emitiram alertas nesta sexta-feira, 14, após a aproximação do tufão de categoria máxima Mangkhut, que atingiu o nível 5 na escala Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5.

No território filipino, o governo colocou a ilha de Luzón, ao norte do país, em alerta 3, em uma escala que vai até 5, devido aos fortes ventos que podem chegar a 185 km/h. Algumas províncias no centro da ilha se encontram em alerta de nível 2. O tufão deverá tocar a região no próximo sábado, 15, durante a manhã. As áreas mais afetadas devem ser Cagayan e Isabela, principais produtoras de arroz do país.

O governo das Filipinas inicia nesta sexta os trabalhos de retiradas das famílias que residem nas áreas mais vulneráveis. As autoridades acreditam que o impacto do tufão Mangkhut poderá ser tão devastador quanto o tufão Haiyan, que destruiu o arquipélago em 2013 e causou mais de 6.300 mortos e deixou milhares de desaparecidos.

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, se reunirá nesta tarde com especialistas do Centro Nacional de Redução de Desastres para revisar as respostas ao tufão.

Taiwan

Autoridades de Taiwan também se preparam para o impacto do tufão Mangkhut. Nesta sexta, o governo emitiu um alerta marítimo por conta da proximidade da tempestade, que deve passar pelas águas do sul da ilha, em direção à China, segundo informações do Centro Meteorológico Central.

Mangkhut se desloca a uma velocidade de 25 km/h, com ventos sustentados de 209 km/h e rajadas de até 263 km/h, e às 12h (1h no horário de Brasília) estava a cerca de 800 quilômetros de Hengchun, na ponta sul de Taiwan.

Os meteorologistas esperam que a tempestade tropical se aproxime da ilha no sábado e que seu raio de 300 quilômetros provoque fortes chuvas e afete os mares a sudeste de Taiwan com fortes ventos e ondas.

Inicialmente, os meteorologistas taiwaneses temeram que o centro de Mangkhut pudesse entrar na ilha, mas a tempestade tropical desviou sua trajetória para o sul e agora é esperado que afete mais o norte das Filipinas, antes de chegar na China. //EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.