Taleba mata sete pessoas e deixa 21 feridos em Cabul

Taleba mata sete pessoas e deixa 21 feridos em Cabul

O tão esperado acordo permite que as tropas dos EUA continuem no país após o fim de 2014

Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2014 | 14h37

Homens-bomba do Taleban atingiram dois ônibus com soldados afegãos em Cabul nesta quarta-feira, matando sete pessoas e ferindo outras 21, um dia depois da assinatura do pacto de segurança entre Afeganistão e Estados Unidos.

O tão esperado acordo permite que as tropas dos EUA continuem no país após o fim de 2014, o que encerrou a incerteza do destino de tropas estrangeiras apoiadoras de afegãos no momento em que enfrentam a insurgência do Taleban.

O primeiro ataque atingiu um ônibus com oficiais do Exército Nacional Afegão no oeste de Cabul, matando sete pessoas e ferindo outras 15, informou o chefe da polícia de investigação criminal de Cabul, Mohammad Farid Afzali. De acordo com ele, o segundo homem-bomba se explodiu em frente a um ônibus no nordeste da capital afegã, ferindo pelo menos seis funcionários do Exército.

O porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, assumiu a responsabilidade pelos ataques, afirmando que o pacto de segurança com os EUA motivou o grupo e deu ao Taleban "mais ânimo" para lutar contra o inimigo. "Eles precisam fazer mais sacrifícios para tonar seu lar livre", disse Mujahid, em referência aos combatentes do Taleban.

Em uma declaração separada para a mídia, o Taleban denunciou o acordo de segurança bilateral como uma "conspiração americana" e disse que "esses documentos falsos nunca vão impedir a legitimidade da jihad", ou a guerra santa. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.