Taleban americano já pode estar nos EUA

John Walker Lindh, o jovem norte-americano encontrado lutando nas fileiras do Taleban, foi levado do navio da Marinha dos Estados Unidos no qual se encontrava preso até esta terça-feira e fez uma escala no Afeganistão no caminho de volta aos EUA, onde ele será julgado por acusações de conspirar para matar compatriotas, disse um oficial norte-americano sob condição de anonimato. Lindh viajou cerca de 750 quilômetros entre o navio US$ Bataan ancorado no norte do Mar da Arábia, e Kandahar. Ali, ele foi transferido para um avião militar de carga C-17 para voar até os Estados Unidos. Sua localização exata era desconhecida. A fonte disse que Lindh chegou à base militar norte-americana estabelecida em Kandahar, maior concentração de forças dos Estados Unidos no Afeganistão, onde permaneceu por cerca de uma hora e meia. Oficiais do Exército disseram no começo da noite que a chegada de Walker era "iminente", mas recusaram-se a confirmar se uma movimentação de helicópteros, aviões, veículos e soldados na pista do aeroporto tinha relação com a transferência. O Exército retirou os jornalistas da pista pouco depois e recusou-se a comentar o episódio. Leia o especial

Agencia Estado,

22 Janeiro 2002 | 19h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.