Taleban ataca departamento de polícia em Cabul

Um homem-bomba do Taleban explodiu o departamento de polícia de Cabul na manhã deste domingo. Vestindo roupas civis e carregando um maço de documentos, o invasor conseguiu entrar no complexo fortificado e chegar até o gabinete do chefe de polícia, no terceiro andar do edifício, onde detonou os explosivos escondidos em sua roupa. Um policial morreu e outros seis ficaram feridos, afirmou um oficial afegão.

Estadão Conteúdo

09 Novembro 2014 | 08h37

O Taleban rapidamente assumiu a responsabilidade pelo ataque, que, segundo os extremistas, tinha como alvos conselheiros estrangeiros e policiais. De acordo com o grupo, o responsável pela ofensiva se chamava Yahya Badakhshani.

O chefe de polícia de Cabul, General Mohammad Zahir Zahir, não se feriu no atentado. Em entrevista a repórteres depois do ataque, ele contou que as câmeras de vigilância do prédio mostram o terrorista pedindo informações a policiais para chegar até o seu gabinete. "Nós fazemos averiguações de segurança estritas, então tenho certeza de que ele não passou pelos pontos de inspeção. Ele pode ter vindo de carro", disse Zahir, acrescentando que uma investigação será realizada.

Essa foi a segunda explosão em Cabul na manhã do domingo. Mais cedo, uma bomba do Taleban atingiu um veículo onde estavam soldados afegãos, mas um porta-voz do Ministério da Defesa do país garantiu que não houve vítimas neste atentando.

Os dois ataques elevaram a tensão na capital afegã, após um período de relativa calma. As ofensivas se seguiram às declarações do novo presidente do país, Ashraf Ghani, que prometeu tornar a segurança uma prioridade de seu primeiro mês no governo. Ghani está trabalhando com forças de segurança norte-americanas para aprimorar as capacidades dos soldados afegãos de lutar contra uma insurgência que continua resistente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistãoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.