Taleban avaliará postura caso Seul não cumpra acordo

Grupo libertou reféns após compromisso de que Seul retiraria os 200 homens que mantém no Afeganistão

EFE

03 de setembro de 2007 | 05h23

O grupo taleban manteve 19 sul-coreanos seqüestrados no Afeganistão durante quase um mês e meio ainda não decidiu qual será sua postura caso Seul não cumpra sua promessa de retirar suas tropas e os voluntários cristãos do país, disse nesta segunda-feira um porta-voz rebelde. O representante taleban Qari Yousef Ahmadi fez estas declarações depois de algumas informações apontarem que os rebeldes tinham a intenção de atacar algumas instalações sul-coreanas, como a embaixada em Cabul, porque Seul não teria retirado todos os voluntários cristãos do país. "Acordamos que (Seul) retirará todas as suas tropas e trabalhadores cristãos do Afeganistão. Se tivermos certeza de que não os retiraram, então anunciaremos nossa postura", disse Ahmadi. O grupo taleban libertou os seqüestrados na quinta-feira passada, após alcançar um acordo com delegados de Seul no qual este Governo se comprometia a retirar os 200 homens que mantém no Afeganistão, algo que já tinha anunciado para o final deste ano. O acordo também estabelecia a saída dos voluntários cristãos sul-coreanos do Afeganistão e o compromisso de Seul de proibir que mais missionários viajem ao país asiático. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.